História da Música Erudita Ocidental (litúrgica e profana)

Curso on-line de 18 horas ministrado por Carlos Nougué

[Curso já ministrado presencialmente e fundado
em nosso livro Das Artes do Belo, por publicar.]

A música não tem por fim senão louvar a Deus e recrear a alma (dentro de justos limites). Quando se perde isso de vista, já não pode haver verdadeira música, e não restarão senão barulhos e gritos infernais.

Joahnn Sebastian Bach

DESCRIÇÃO BREVE

    A Música é uma arte liberal, e tem por fim fazer o sentimento do homem tender ao bem e ao verdadeiro mediante o belo. Mas a música não só não cumpriu sempre esse fim, senão que passou a ocupar um lugar indevido na vida do homem. É o que faremos neste curso: acompanhando (de acordo com o que se lê na ementa) a história da música erudita ocidental, entender como a Música cumpre tal fim e como pode vir a descumpri-lo.

VALOR E FORMAS DE PAGAMENTO

    1) Valor total:
    a) ou R$ 180,00 em até 6 parcelas sem juros no cartão de crédito;
    b) ou R$ 165,30 por pagamento à vista mediante débito on-line ou boleto bancário.
    Observação. O pagamento se fará, em nosso próprio site, mediante o PagSeguro.
    2) Ao pagarem, os alunos-subscritores receberão automaticamente uma senha de acesso aos vídeos-aula e à bibliografia.

Clique aqui para realizar sua inscrição

INÍCIO E DURAÇÃO DO CURSO

    1) O curso terá início no dia 10 de novembro. As inscrições podem ser feitas a qualquer tempo, a partir desta data.
    2) Os alunos-subscritores terão acesso aos vídeos-aula durante um ano a contar da data de inscrição.

EMENTA DO CURSO

    I. Fundamentos teóricos: a essência e o fim da Música, uma das artes do belo; fundamentos da teoria musical.
    II. Os gêneros da Música:
    1. Litúrgico;
    2. Profano, que se subdivide em
    a. Profano religioso;
    b. Profano em sentido estrito.
    III. Marcos da música litúrgica:
    1. Canto ambrosiano (ou milanês);
    2. Canto velho-romano;
    3. Canto beneventiano;
    4. Canto moçárabe;
    5. Canto gregoriano;
    6. Canto polifônico palestriniano.
    → Compositores que serão tratados:
    • Giovanni Pierluigi da Palestrina; Tomás Luis de Victoria; Gregorio Allegri.
    IV. Marcos da música profana:
    1. Origem.
    2. A música profana medieval.
    3. A música profana humanista e renascentista (do século XIV ao XVII).
    → Compositores que serão tratados:
    • Guillaume de Machaut; John Dunstable; Guillaume de Dufay; Johannes Ockeghem; Josquin Desprez; Jacob Obrecht; John Taverner; Thomas Tallis; Orlandus Lassus; William Byrd; Giovanni Gabrieli; Carlo Gesualdo; Jan Pieterszoon Sweelinck.
    4. A música barroca (do século XVII ao XVIII).
    → Compositores que serão tratados:
    • Claudio Monteverdi; Orlando Gibbons; Girolamo Frescobaldi; Jean-Baptiste Lully; Dietrich Buxtehude; Marc-Antoine Charpentier; Johann Pachelbel; Arcangelo Corelli; Henry Purcell; François Couperin; Alessandro Marcello; Tomaso Giovanni Albinoni; Antonio Vivaldi; Georg Philipp Telemann; Jean Philippe Rameau; Georg Friedrich Haendel; Johann Sebastian Bach. 
    5. A música clássica (do século XVIII a inícios do XIX).
    → Compositores que serão tratados:
    • Christoph Willibald Gluck; Carl Phillip Emanuel Bach; Franz Joseph Haydn; Wolfgang Amadeus Mozart; Ludwig van Beethoven.
    6. A música romântica (do século XIX a meados do XX).
    → Compositores deste período que serão tratados:
    • Nicolò Paganini; Franz Schubert; Hector Berlioz; Felix Mendelssohn; Frédéric Chopin; Robert Schumann; Franz Liszt; Richard Wagner; César Auguste Franck; Anton Bruckner; Johannes Brahms; Piotr Ilich Tchaikovsky; Antonín Dvórak; Charles Marie Widor; Gabriel Fauré; Gustav Mahler; Claude Debussy; Jean Sibelius; Sergei Rachmaninoff; Franz Schmidt; Richard Wetz.
    7. A música moderna ou atonal (século XX-XXI).
    8. A música moderna tonal.
    → Compositores que serão tratados:
    • Philip Glass; Arvo Pärt.
    • O caso de Prokofiev e de Shostakovich.
    Apêndice: A Orquestra Moderna.
    Observação 1: em cada aula se darão links para a audição ou assistência de peças dos diversos compositores tratados, além de indicações discográficas e técnicas (em PDF). Tanto aquelas peças como estas indicações estarão publicadas também em nossa página A Boa Música (www.aboamusica.com.br).
    Observação 2: os alunos poderão sempre escrever ao professor suas dúvidas ou perguntas; e as respostas do professor ficarão disponíveis a todos os alunos.

CURRÍCULO DE CARLOS NOUGUÉ

    I. Dados pessoais:
    Nome: Carlos (Augusto Ancêde) Nougué;
    Nacionalidade: brasileira;
    Idade: 64 anos.
    II. Qualificações profissionais:
    1) Professor de Filosofia, de Teologia e de Estética por diversos lugares;
    2) Professor de Tradução e de Língua Portuguesa em nível de pós-graduação;
    3) Tradutor de Filosofia, de Teologia e de Literatura (do latim, do francês, etc.);
    4) Lexicógrafo.
    III. Autor dos seguintes livros:
    • Suma Gramatical da Língua Portuguesa – Gramática Geral e Avançada (São Paulo, É Realizações, 2015, 608 pp.);
    • Estudos Tomistas – Opúsculos (Formosa, Edições Santo Tomás, 2016, 192 pp.);
    • Comentário à Isagoge de Porfírio (Formosa, Edições Santo Tomás; por lançar-se ainda em 2016);
    • Das Artes do Belo (São Paulo, É Realizações; por lançar-se);
    • A Necessidade da Física Geral Aristotélica (São Paulo, É Realizações; por lançar-se como estudo introdutório da tradução do Comentário de Santo Tomás à Física de Aristóteles).
    • etc.
    IV. Outros cursos on-line ministrados por Carlos Nougué:
    V. Responsável pelas seguintes páginas web:
    • Estudos Tomistas (www.estudostomistas.com.br);
    • A Boa Música (www.aboamusica.com.br).
Uma iniciativa conjunta
Central de Cursos Contemplatio
Associação Cultural Santo Tomás

Clique aqui para realizar sua inscrição

Last modified: Sunday, 13 November 2016, 2:36 PM